Copyright © All Rights Reserved to Lisboète 2014 | Webdesign and Photography by olhoDePeixe

   Siga-nos


c


Calçada Marquês de Abrantes, nº 94

1200-720  LISBOA

(antigo restaurante “Alma”)


tel. (+351) 213 950 953

e-mail: restaurante@lisboete.pt


Contactos

2ª feira

19.30h - 22.30h


Encerra ao domingo

3ª feira a sábado

12.00h - 14.00h

19.30h - 22.30h

Horário

Lisboète - A paixão por Lisboa

Depois de passar por Óbidos, Caldas da Rainha e Portimão, o chef Walter Blazevic, de origem francesa, apaixona-se definitivamente por Lisboa e assim nasce o Lisboète.

Lisboète é o novo ponto de encontro entre as cozinhas gaulesa e lusa, onde nasce uma ementa criativa e surpreendente, capaz de combinar foie gras e vinho do Porto, bacalhau e trufas, chá de jasmim e pera rocha.

O chefe é francês mas a carta tem como base alguns dos melhores produtos e sabores portugueses, subtilmente combinados com outros mais internacionais. Assim acontece no salmão confitado em flor de sal, abacate e wasabi ou no aveludado de alho francês com lascas de bacalhau e emulsão de trufas, no cannelone de beringela, tomate e emulsão de ratatouille, no porco bísaro com migas de tomate, chouriço e espargos verdes, na seleção de queijos portugueses ou na tarte tatin com gelado de baunilha. Os vinhos, claro, são exclusivamente portugueses.

Walter Blazevic chefia a cozinha e a sua companheira Mariana Monte, conhecida pela sua simpatia, encarrega-se da sala garantindo que nada falta e que tudo está pronto para receber novos clientes e amigos.

A paixão pela qualidade e requinte

Espaço minimalista e sofisticado

Depois da entrada, onde encontramos um galo em cerâmica, símbolo nacional francês e ícone de Portugal, como anfitrião do restaurante, podemos descobrir uma requintada sala de refeições, com capacidade para 36 pessoas, dominada pelo branco dos tetos, paredes, cadeiras e atoalhados. O resultado é um ambiente minimalista e sofisticado, sem floreados ou extravagâncias.

Uma luz ténue sobressai entre círculos dispersos enquanto a maior claridade entra através da única janela, emoldurada no interior por um curioso jogo de espelhos. No outro extremo da sala, um pequeno vidro revela o corrupio da cozinha, um convite a entrar, conhecer o chefe, confirmar a frescura dos produtos ou observar o crepitar da comida prestes a ser servida.

Sobre nós